Home / Cananéia / Cananéia participa do Projeto Agroflorestar
Cananéia participa do Projeto Agroflorestar

Cananéia participa do Projeto Agroflorestar

No dia 21 de fevereiro a Subprefeitura do Itapitangui recebeu o encontro para tratar do “Projeto Agroflorestar Vale do Ribeira”, estavam presentes a Divisão de Agricultura e Abastecimento da Prefeitura da Estância de Cananéia, a CATI, agricultores familiares da Estância de Cananéia e a Cooperafloresta. A palestra foi ministrada pelo Engenheiro Florestal Artur Dalton Lima, membro da Cooperafloresta e articulador desse projeto.

Em sua terceira edição o “Projeto Agroflorestar” é fruto de uma articulação entre a Cooperafloresta e organizações governamentais e não-governamentais que vêm edificando parcerias e apoios, consistentes, em torno de temas sociais, ambientais e econômicos, envolvendo particularmente questões referentes ao Vale do Ribeira (SP e PR), em especial a comunidades tradicionais e aos sistemas agroflorestais agroecológicos inspirados pela natureza (também conhecido como SAFs e agricultura sintrópica).

Após a palestra, foi combinado uma visita à Barra do Turvo, no dia 10 de abril de 2018, para trocas de conhecimento quanto a métodos de produção e para iniciar o projeto.

Sobre o projeto:

O “Projeto Agroflorestar: Vale do Ribeira”, patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, visa promover: a recuperação e conservação ambientais, além do desenvolvimento sustentável (ecologicamente equilibrado, socialmente justo e economicamente viável) de comunidades quilombolas, famílias agricultoras tradicionais, aldeias indígenas; desenvolver atividades de educação ambiental e formação/emancipação (cursos, capacitações, oficinas, vivências, intercâmbios e palestras) para as famílias participantes e estudantes de escolas públicas, localizadas no Vale do Ribeira; ampliar, aprimorar a implantação e manejo de sistemas agroflorestais; e desenvolvimento de pesquisas.

Desta maneira, pretende-se atuar diretamente com 470 famílias agricultoras tradicionais, quilombolas e indígenas (em aproximadamente 20 municípios do Vale do Ribeira SP e PR), em atividades de formação/emancipação, capacitação, implantação e manejo de sistemas agroflorestais, e outros, aproximadamente, 4.200 participantes (de maneira indireta) de atividades de educação ambiental, social e econômica. Pretende-se também, recuperar 30 hectares de áreas degradadas, com sistemas agroflorestais e outros 95 hectares de sistemas agroflorestais abandonados serão intensamente manejados, totalizando assim 125 hectares de área manejada de sistemas agroflorestais agroecológicos inspirados na natureza. Os resultados obtidos, a partir das pesquisas a serem desenvolvidas, espera-se que possa contribuir diretamente para a qualificação e ampliação da prática agroflorestal, bem como para subsidiar políticas públicas.

 

Deixe uma resposta

Seu email nao sera publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top