Home / Cananéia / Verão no Clima: Nota de Esclarecimento
Verão no Clima: Nota de Esclarecimento

Verão no Clima: Nota de Esclarecimento

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM CANANEIA) vem a público esclarecer que o processo de seleção dos monitores para o Programa Verão no Clima é lícito e claro, e segue as orientações da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SMA).

O Programa Verão do Clima (VnC) é um programa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente de São Paulo (SMA), RESOLUÇÃO SMA Nº 65, DE 05 DE JUNHO DE 2018, o qual, todos os municípios do litoral são signatários e consiste em uma ação sistemática de comunicação social e educação ambiental relacionada à questões resíduos sólidos, sobretudo nas áreas de praias e outras áreas usadas por banhistas; que em sua maioria estão sob administração especial pela Fundação Florestal que realiza a gestão das Unidades de Conservação Estaduais.

Os recursos do VnC vem da empresa Mercado Jovem (representando investidores do setor privado) operacionalizados por uma parceria com a SMA e as Prefeituras Municipais. Sendo os recursos escassos, a SMA estabeleceu diretrizes e critérios visando otimizar o recurso, além de gerenciar o alojamento do mesmo entre os municípios.

No início das articulações para o programa, Cananéia receberia apenas 1 tenda e 16 monitores, devido ao número baixo de turistas que Cananéia recebe em comparação com os demais municípios do litoral, porém devido a defesa realizada pela SEMAM CANANÉIA em conjunto com o sucesso e destaque de Cananéia entre os demais municípios do Litoral Paulista nas ações do VnC em 2018 no nosso município, conquistamos 3 equipes e 24 monitores. Tal conquista foi resultado não só pelo empenho do gerenciamento local realizado pela SEMAM CANANEIA, como também pelo trabalho dos monitores e apoio dos parceiros,

Esclarecemos que os locais foram escolhidos pelo fluxo de turistas, portanto a Beira Mar tem atuação fundamental, pois atinge a grande maioria dos turistas que acessarão as áreas de praia e outras de interesse ao VnC. A praia de Pereirinha e o Maruja, localizadas no Parque Eatadual da Ilha do Cardoso, sobre gestão da Fundação Florestal, tem um fluxo de turistas superior a outras áreas da Ilha do Cardoso, o que não diminui a importância das demais áreas. Vale ressaltar que nenhum dos 16 municípios do litoral têm equipes em todas as suas praias, pois não há recursos sejam humanos ou financeiras para tal.

Os critérios de seleção foram definidos pela SMA e são claros e tem intuito de fortalecer a comunidade local e multiplicar os princípios da educação ambiental, prezando pela transparência e pelo princípio da isonomia.

Exigências mínimas:

  1. Ser maior de 16 (dezesseis) anos;
  2. Ter concluído o Ensino Fundamental (preferencialmente estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio);
  • Ser morador(a) da região;
  1. Ter boa comunicabilidade;
  2. Ter aparelho celular com linha pessoal de telefone com acesso à internet e aplicativo whatsapp em funcionamento;
  3. Ter conta própria em banco (corrente ou poupança).

Critérios para seleção, após exclusão de acordo com o descrito acima:

– jovens matriculados no ensino médio (EEEM);

-capacidade de comunicação e experiência com atendimento ao público;

-experiência na área ambiental, educação ambiental e resíduos sólidos, e compreensão clara dos conceitos ambientais (avaliado pelo currículo e respostas ao questionário formulado pela SMA);

-universitários, preferencialmente em áreas relacionadas ao meio ambiente;

-especificamente para as tendas localizadas no Parque Estadual da Ilha do Cardoso preferência para moradores locais tradicionais, visando facilitação no translado; sendo que para tenda Beira-Mar preferência para moradores da Ilha e Continente de Cananéia.

Importante explicar que o projeto não tem cunho de desenvolvimento social, não obedecendo a esses critérios, mas sim de comunicação social e educação ambiental.

Tendo em vista o curto período das atividades, sem tempo hábil para um profundo treinamento dos monitores, e visando um melhor atendimento ao turista, os selecionados necessitavam apresentar algumas características mínimas, sobretudo conhecimento prévio das questões ambientais. Assim, esse curto espaço de tempo levou a adotar o critério experiência e conhecimento.
Tememos por uma interpretação errônea nos acontecimentos, e a falsa aparência de que prefeitura estaria menosprezar determinadas comunidades, o que não é fato, pelo contrário valorizamos e estamos à disposição para ouvir as demandas da comunidade, inclusive para discutir necessidades de aprimoramento do programa e levar as análises até a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SMA).

Por fim, reafirmamos que o critério de seleção é claro e transparente e estamos abertos para receber a população para qualquer dúvida ou esclarecimento quanto ao processo de seleção dos candidatos para o Programa Verão no Clima.

Scroll To Top